Busca

Hotmind Review


Valkíria, a guerreira



Valkíria, a guerreira foi criada pelo Alex Mir e pelo Alex Genaro. Sim, dois Alex, interessante, não é? Bem, os dois criaram uma personagem forte, criada para ser uma homenagem ao estilo “jungle girl”, como Shenna, a rainha da selva, criada pelo mestre Will Eisner.

A guerreira participou de várias publicações independentes até ganhar duas coletâneas as quais adquiri (autografadas pelos autores) na CCXP 2016. E destas coletâneas que vou falar agora.

Valkíria, a fonte da juventude

São 68 páginas de muita ação em uma edição com capa colorida e miolo preto e branco com tons de cinza. Tenho visto alguns trabalhos excelentes assim e essa edição não deixa nada a desejar.

A coletânea reúne as histórias:

A fonte da juventude que dá nome à edição e conta a aventura da moça em busca de uma possível fonte com uma água mágica. Um velho conhecido chamado Cassarin pede sua ajuda e reúne um grupo para ir em busca da fonte. Durante a viagem o grupo enfrenta algumas dificuldades, como lagartos gigantes e homens lagartos. A aparição da Catedral de Brasília no quadro final dessa história me deixou particularmente feliz (afinal, sou Brasiliense).

Café da manhã com os mortos pra mim foi inusitada, por eu não esperar que a moça fosse encontrar zumbis nas selvas onde mora, no entanto, em seu futuro distópico tudo pode acontecer, e acredito que essa seja uma das coisas mais interessantes do universo da personagem. Tudo é possível.

Noite vermelha é um tapa de luva na cara da sociedade. Não sei se essa era a intenção dos autores, mas vemos uma Valkíria afetada pela lua vermelha (que eu imaginei ser um momento de TPM da morena) enfrentando vendedores de escravas que usavam e abusavam de sua “mercadoria”. Valkíria não pensa duas vezes antes de acabar com eles e soltar as escravas.

Histórias curtas, mas muito bem escritas e desenhadas, com um roteiro conciso e direto. Era realmente o que eu esperava e um pouco mais. Uma personagem fantástica com um universo repleto de possibilidades e muito bem construída.

Valkíria, olhos de cristal

Tem menos páginas, mas em compensação é colorida do começo ao fim. E por sinal, que lindo trabalho de colorização principalmente na primeira história.

A segunda coletânea reúne duas histórias:

Olhos de cristal é uma história profunda, escrita pelo roteirista convidado, Marcello Fontana. Nos créditos da edição é dito que Fontana desafiou os autores a tirar a heroína de selva onde estava acostumada para levá-la a uma região gelada. Lá, Valkíria encontra uma cidade próspera, mas que é capaz de matar seres gigantes em busca de seus valiosos olhos de cristal. A aventura é tocante e nos leva a refletir sobre justiça.

O senhor dos vulcões é uma sátira ao gênero fantasia ao J.R.R Tolkien e seus personagens. É mais uma prova da amplitude do universo da personagem, que suporta praticamente qualquer ideia. Foi fácil vislumbrar a guerreira passando por aquela situação sem achar que foi forçado.

Nas duas edições os autores finalizaram com informações, imagens e considerações que só enriqueceram as obras e me fizeram ficar ainda mais fã da personagem.

Em Valkíria, olhos de cristal há uma lista de histórias da morena em outras publicações, as quais eu gostaria muito de ter acesso, e por isso sugiro aos autores que façam mais uma coletânea com todas as publicações e coloquem à nossa disposição no site do Petisco. Nós fãs merecemos ter acesso, não é?

O universo da Valkíria ainda deve crescer muito, e esperamos que seja em breve, pois essa guerreira da selva tem tudo para ser uma das grandes personagens desse país.

Valkíria, olhos de cristal

Valkíria, olhos de cristal

Valkíria, o senhor dos vulcões

Valkíria, o senhor dos vulcões

 


29 de dezembro de 2016, por Chewbaca Jones

Loja
Apareceu na mídia

© 2014-2015 Design Brazuca Comunicação Integrada

Todos os Direitos Reservados | As Marcas apresentadas nesse site e no canal são de propriedade dos seus respectivos idealizadores.