Busca

E-news

Wesley Samp fala sobre a CCXP 2016

Wesley Samp fala sobre a CCXP 2016



Wesley Samp fala sobre a CCXP 2016

Wesley Samp fala sobre a CCXP 2016. Wes, você já é um parceiro aqui do Esquentamente, tanto colaborando com textos e no podcast, quanto participando do Esquentamente Artist’s Alley. Obrigado por ter aceito fazer essa entrevista com a gente e já vamos à primeira pergunta.

O Wesley tem um site chamado Depósito do Wes, onde você pode conhecer todo o trabalho dele com quadrinhos.

A entrevista

1 – Como foi para você receber o e-mail de confirmação de que teria uma mesa na CCXP 2016?

Samp – Ah, foi muito legal. Nos anos anteriores eu não consegui a mesa na seleção inicial, então foi uma experiência nova.

2 – E o que você achou do “Beco dos Artistas” na CCXP 2016 em relação ao local dentro do evento, estrutura, quantidade de artistas?

Samp – Me parece que ter o Artist’s Alley localizado no centro da Comic Con pode ter ajudado a melhorar a circulação dos visitantes. A estrutura estava ótima, mesas com bastante espaço interno e corredores largos, que melhoraram bastante a circulação. Este ano o AA quase dobrou de tamanho em relação ao ano anterior e mesmo assim o volume de autores interessados foi bem maior que a oferta de mesas. Isso só prova que a produção de quadrinhos está em ótimo ritmo, com muita gente produzindo muita coisa.

3 – E como foi o evento para você em relação à recepção do público?

Samp – Pessoalmente falando foi extremamente positivo. Lancei um novo livro no evento e o retorno do público foi muito melhor do que eu esperava. Saí da Comic Con bastante motivado!

Novo Álbum

4 – Você fez o lançamento de um álbum novo, correto? Fala pra gente sobre ele e se teve algum “problema” pra chegar com ele pronto na feira. (Samp lançou o álbum Cada um com seus problemas disponível no que pode ser adquirido entrando em contato com o autor)

Samp – Hahahaha! Não quis dar sorte ao azar, muito menos transformar o tema do livro em algum tipo de infeliz coincidência, então me preparei com bastante antecedência. A experiência com meus livros anteriores me ajudou a perceber que é muito importante ter um cronograma bem organizado e a contar com possíveis imprevistos. Então, não tive grandes percalços e o livro já estava pronto algumas semanas antes da Comic Con. Deixei os problemas apenas para as páginas do livro mesmo!

5 – Quais as suas impressões sobre o que você pôde ver nas mesas dos colegas nos poucos momentos em que podia sair da sua própria mesa?

Samp – Infelizmente não pude conferir quase nada do Artist’s Alley, O movimento naqueles quatro dias foi tão grande que quase não pude transitar pelas mesas dos colegas. Mas do pouco que pude ver e das conversas com os amigos depois do evento pude notar que tinha muito quadrinho novo sendo lançado na CCXP, e que, no geral o AA foi um sucesso ainda maior que no ano passado.

O mercado

6 – Como você vê o crescimento da CCXP para o mercado e a possibilidade de mais eventos acontecerem em outros estados?

Samp – Acho que temos um círculo virtuoso aí. O Artist’s Alley da CCXP reflete o ótimo momento dos quadrinhos nacionais, com muitos quadrinhos – e quadrinhos de qualidade – surgindo por aí, enquanto também serve de vitrine para mostrar esses quadrinhos para um público que se interessa por cultura pop mas que ainda não foi fisgado pelas HQs. Além disso reflete uma tendência que vem se acentuando nos últimos anos que é a do surgimento de novos eventos de quadrinhos país afora. São eventos de diversos formatos e tamanhos que, juntos, tem ajudado a consolidar um calendário de eventos que acredito ser muito importante para o desenvolvimento de um mercado consistente de quadrinhos no Brasil.

7 – Ano que vem teremos a segunda edição do Esquentamente Artist’s Alley. Como é ter um evento como esse no “quintal de casa”?

Samp – Como quadrinista de Brasília sempre senti falta de um evento de quadrinhos na região. É algo que ajuda a criar um cenário local de quadrinhos mais integrado e que também coloca o Distrito Federal no calendário que mencionei há pouco. Então acho extremamente positivo o esforço que o Esquentamente tem feito para viabilizar o evento e, com a ótima repercussão que a primeira edição do EAA obteve, estamos todos ansiosos para ver as novidades que vem por aí!

Samp, muito obrigado por ter nos concedido essa pequena entrevista! Valeu demais!

Samp – Eu que agradeço, pessoal. Continuem com o ótimo trabalho!


13 de dezembro de 2016, por Chewbaca Jones

Loja
Apareceu na mídia

© 2014-2015 Design Brazuca Comunicação Integrada

Todos os Direitos Reservados | As Marcas apresentadas nesse site e no canal são de propriedade dos seus respectivos idealizadores.